O projeto Profissão em Debate, é promovido pela Unipar EAD contemplando acadêmicos e comunidade em geral, com o objetivo de debater a cerca das mais diversas profissões. A terceira edição ocorre a partir do dia 24 de maio de forma online e totalmente gratuita.

Os encontros têm por finalidade debater sobre carreiras, assuntos que dizem respeito às diversas profissões do mercado de trabalho, as oportunidades, qualificações necessárias e as amplas áreas de atuação dos profissionais.

Para compartilhar suas experiências e conhecimentos reunimos profissionais especializados em seus campos de atuação destacando suas práticas diferenciais e empreendedoras

O Bate-papo acontece nos dias 24, 25 e 28 de maio com transmissões ao vivo totalmente gratuitas.

Confira a programação:

24 de Maio | 19h30: Como utilizar a comunicação para uma carreira de sucesso.

A importância do processo de comunicação vai além das nossas necessidades diárias de nos expressarmos, está ligado também ao nosso sucesso. Por isso, comunicar-se bem, se fazer entender pelo grupo ou pessoas que nos rodeiam é primordial em ambientes organizacionais. Sua carreira e o sucesso, alcançado com ela, depende fortemente de como e com qual clareza nos comunicamos com os atores deste processo.”

25 de Maio | 20h: Qualidade de Vida e Felicidade em um Mundo Pós-Covid.

Auto-conhecimento, domínio pessoal, visão desfragmentada, comunicação e diálogo, aprendizagem em equipe, criatividade, felicidade, inovação e pensamento sistêmico são alguns dos tópicos abordados nesta palestra. Jerry Brightman é professor na “Harvard Summer School” (Harvard University), lecionando o curso: “A Arte e Prática de Sistemas e Pensamentos”. Professor de liderança no Tufts Gordon Institute (Tufts University – Universidade de Tufts) é o fundador e presidente do The Leadership Group (TLG). Fundada em 1999, a TLG está focada em ajudar os líderes e suas equipes a entender e atualizar os comportamentos que os tornarão excelentes. O Dr. Brightman também é associado da Bridge Partnership, uma organização global de consultoria e treinamento. Ele fez coaching e mentoria em 111 países.

28 de Maio | 19h30: Quais as diferenças entre as vacinas eficazes para a COVID-19.

A vacinação é um pacto coletivo, que há décadas têm salvado milhões de pessoas de serem contagiadas e morrerem por doenças virais. Isso significa que quanto mais pessoas tomarem a vacina, menos o vírus circula no ambiente, evitando que aquelas que por algum motivo não podem ser vacinadas sejam contaminadas. O Brasil está utilizando as vacinas aprovadas pela Anvisa e disponibilizadas pelo Ministério da Saúde. Até agora, a agência autorizou o uso de três imunizantes: a Coronavac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, e a vacina de Oxford/AstraZeneca, feita em convênio com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a vacina da Pfizer, em parceria com a empresa alemã BioNTech. Outros imunizantes continuam sendo avaliados.  Entre esses laboratórios, quais são as principais diferenças conhecidas até o presente momento em relação as vacinas? Trataremos essa temática nessa palestra.

Inscreva-se gratuitamente no formumário para receber os links dos debates.

Não perca, te esperamos lá!

O projeto Profissão em Debate, é promovido pela Unipar EAD contemplando acadêmicos e comunidade em geral, com o objetivo de debater a cerca das mais diversas profissões. A segunda edição ocorre a partir do dia 26 de abril de forma online e totalmente gratuita.

Os encontros têm por finalidade debater sobre carreiras, assuntos que dizem respeito às diversas profissões do mercado de trabalho, as oportunidades, qualificações necessárias e as amplas áreas de atuação dos profissionais.

Para compartilhar suas experiências e conhecimentos reunimos profissionais especializados em seus campos de atuação destacando suas práticas diferenciais e empreendedoras

O Bate-papo acontece nos dias 26, 27 e 28 de abril com transmissões ao vivo totalmente gratuitas.

Confira a programação:

26 de Abril | 19h: Empreendedorismo Digital, Startups e profissões do Futuro

Nesta live, o sócio fundador da empresa Kepha Aceleradora de Negócios Digitais, Marcos Nonemacher, relatará sua ampla experiência no empreendedorismo digital, além de destacar a ascensão das startups e ainda destacar quais são as profissões do futuro.

27 de Abril | 21h: Carreira na área Contábil e Tributária: Dois lados da mesma moeda.   

Instrutora e Palestrante de cursos Tributários, Societários, Trabalhistas e Contábeis, Lucia Young, compartilha seus conhecimentos sobre a carreira na área contábil e tributária, destacando a importância e relação entre as carreiras.

28 de Abril | 19h: O impacto dos cursos de pós-graduação na atuação profissional.

Profissionais empreendedores compartilham suas experiências sobre o impacto dos cursos de Pós-graduação. João Marcos Codato, coordenador dos cursos do Núcleo de Ciências Sociais Aplicadas e dos cursos de Pós-graduação da área de Gestão e Negócios da UNIPAR EAD, convida as acadêmicas: Bruna Hasegawa, Aline Mouro e Adriana Rodrigues que relatam suas jornadas e a relação entre atuação profissional e a pós-graduação.

Inscreva-se gratuitamente abaixo para receber os links dos debates. Não perca!

Como ter sucesso na carreira é uma pergunta frequentemente feita entre jovens que estão iniciando sua vida profissional. Primeiramente temos que avaliar que o conceito de sucesso varia de pessoa para pessoa. Para um, sucesso pode ser ter uma renda alta, de 300 mil reais ao ano, enquanto para outro, encontrar a satisfação profissional é ser reconhecido como um excelente profissional naquilo que faz, sendo uma referência.

Continuar lendo

Em 2020, cerca de 20,8 milhões de brasileiros migraram para o regime de trabalho remoto, em decorrência da pandemia do COVID-19. Essa dinâmica afetou (e ainda afeta) a rotina diária de milhões de pessoas ao redor do mundo, que abandonaram a correria e o cotidiano dos escritórios para se adaptarem a trabalhar em casa — o que gerou pontos positivos e negativos para todos.

Continuar lendo

A LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), que entrou em vigor em setembro de 2020, fez com que empresas de todos os portes e setores buscassem formas de adaptar-se à nova legislação, transformando a maneira de lidar com dados pessoais de clientes, fornecedores e funcionários.

O maior objetivo da lei é assegurar mais privacidade e proteção de dados aos cidadãos que residem em território brasileiro, estabelecendo regras claras sobre o tratamento dos dados pessoais e padronizando normas de segurança para agentes e controladores que têm acesso a esses dados.

Essas mudanças e adequações pelas quais os negócios estão passando, afetam diretamente todos os níveis da organização, incluindo a área jurídica, RH, atendimento ao cliente, financeiro e, principalmente, o setor de tecnologia.

Considerando que a maior parte dos dados coletados e armazenados atualmente são originados da internet e de ambientes virtuais, a área de tecnologia possui uma missão importante, operacional e estrategicamente, de reforçar a segurança de dados e promover uma política mais transparente sobre uso, coleta e armazenamento destes dados, sem comprometer a usabilidade e performance dos sistemas.

Dada a complexidade e o impacto da LGPD nos setores de Tecnologia da Informação, preparamos alguns pontos importantes sobre a legislação e suas novas configurações de privacidade.

O que é a LGPD?

A LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) foi sancionada em 14 de agosto de 2018, após 8 anos de debates e redações sobre regulamentação das políticas de uso de dados, e estabelece regras claras e aplicáveis em todo o país sobre coleta, armazenamento, tratamento e compartilhamento de dados pessoais, impondo mais proteção e penalidades para o não cumprimento.

Com a sanção, o Brasil entrou na lista dos 120 países que possuem lei específica para a proteção de dados pessoais, evidenciando o surgimento de novas tendências globais e traçando diretrizes estruturadas sobre privacidade e segurança.

O que as empresas devem fazer para estar em conformidade com a LGPD?

A LGPD é uma legislação complexa e relativamente nova, portanto não há uma receita pronta para adequar-se à ela em um curto período de tempo, considerando que isso exige um prévio conhecimento da lei, mapeamento de processos, classificação dos dados utilizados pela empresa, identificação das informações pessoais e uma série de outras etapas essenciais para a implementação da LGPD no ambiente corporativo.

Também é importante ressaltar que, embora a lei tenha critérios definidos e muito bem estabelecidos, cada empresa possui uma necessidade e forma de implementação diferente — é necessário entender quais são os desafios, objetivos, necessidades e possíveis desdobramentos da nova lei dentro de cada negócio.

Olhando de forma macro, existem alguns processos que são indispensáveis para boa parte das empresas, como Due Diligence sobre dados pessoais, que consiste na identificação dos dados sensíveis e pessoas, departamentos, meios (físico ou digital) e operadores, para mensurar a exposição da empresa à LGPD.

Qual o impacto da LGPD na área de TI?

Para que a empresa adeque-se corretamente à LGPD, é essencial contar com um time multidisciplinar, que compartilhe conhecimentos sobre segurança da informação, privacidade, governança de dados, legislação e processos jurídicos, processos internos e dados estratégicos sobre o negócio. 

De forma geral, a adequação pode ser vista como um grande projeto de privacidade, que possivelmente irá enfrentar alguns desafios estruturais que afetam a cultura de segurança da empresa como um todo.

Entre os principais desafios, podemos citar:

1. Tornar a privacidade uma configuração padrão 

Com o alto volume de dados coletados, armazenados e tratados diariamente no mundo corporativo, implementar programas de segurança da informação pode ser um grande desafio, que fica sob responsabilidade da área de Tecnologia. Aqui, a tarefa é auditar as tecnologias utilizadas, com o objetivo de entender como elas capturam os dados sensíveis e se esses dados possuem consentimento dos usuários. 

Através dessa auditoria, é possível incorporar regras de proteção de dados em todas as tecnologias utilizadas na empresa, tornando-as um padrão.

2. Garantir a transparência na coleta de dados

Ao mesmo tempo que a TI precisa assegurar que todos os canais de captura de dados atuem de forma transparente, é importante que tais dados sejam disponibilizados em uma visão única, permitindo a centralização dos dados de toda a empresa. Neste momento, a TI é uma grande aliada de todos os setores da organização, pois irá auxiliar a empresa a entender onde estão estes dados em todos os momentos.

3. Contratar tecnologias confiáveis para armazenamento

Como o armazenamento de dados é um ponto extremamente importante dentro da LGPD, abordando o papel das tecnologias para impedir o vazamento de dados, é responsabilidade do setor de Tecnologia buscar opções confiáveis de armazenamento, que facilitem a centralização, a recuperação de dados, o monitoramento e a integridade de informações.

4. Gestão otimizada de cadastros e acessos

Da mesma forma que a LGPD garante ao usuário a transparência na captura e armazenamento dos dados, ela também permite que as pessoas decidam se uma determinada organização pode ou não armazenar seus dados em sua base.

Por isso, é importante automatizar a gestão de usuários, para que os titulares decidam quem tem acesso aos dados ou não de forma mais funcional e segura — a realização da exclusão dos dados precisa ser rápida e definitiva, a partir do momento em que a solicitação for feita.

Prepare-se para o futuro da Tecnologia com a Unipar!

Com as graduações na área de Tecnologia da Unipar, você aprende tudo sobre o universo dos dados, sistemas, legislação aplicada à TI e muito mais.

Confira alguns dos cursos disponíveis:

➡ Análise e Desenvolvimento de Sistemas

➡ Big Data e Inteligência Analítica

➡ Gestão da Tecnologia da Informação

➡ Sistemas de Informação

Vem ser Unipar!